14 de junho de 2015

LOUCOS...

Gosto dos Loucos. 
Os loucos me atraem, por serem loucos.
 Admiro-lhes, por serem quem são. 
Por viverem intensamente,
 por terem sorrisos sinceros, 
por acreditarem em seus sonhos, 
mas principalmente, por não terem medo de serem loucos.
A sua personalidade me instiga, 
me fascina, 
me seduz, 
me atrai, 
me faz querer ser como eles. 
LOUCOS, LOUCOS, LOUCOS...
Só quem é louco de verdade acredita no impossível. 
E de tanta acreditar acaba si tornando possível. 
Os loucos vivem pelo coração, e não pela razão. 
São movidos pelos seus sonhos, e pela anceia de vê-los sendo realizados.
 Dão valor para cada sentimento e ideia que brota dentro de si. 
São inspiradores. 
E diferente dos outros, não os reprimem. 
Deixam-o fluir, voar como o vento... Contagiam as pessoas.
Sintam essa vontade e amor por viver. Deixe-o penetrar dentro de si.
 Consumir o corpo, a alma, o coração... e assim, se libertar daquilo que as impedem de serem felizes.
Acima de tudo, admiro-lhes loucos,
 porque são fiéis aos seus sentimentos.
 São fiéis no que acreditam e principalmente são fiéis à si mesmos.
 Como disse uma vez, o eterno e genial Steve Jobs; " (...)Eles empurrar a raça humana para frente e enquanto alguns os enxergam como loucos, nós enxergamos gênios, porque as pessoas que são loucas o suficiente para pensar que podem mudar o mundo, são os que mudam..."
Por isso que só quem é louco, é capaz de ser feliz de verdade. 
É capaz de fazer o qui ama, de ser quem realmente é.
De seguir o seu coração. 
De acreditar em si mesmo.
  De si aventurar nas mazelas,
que a vida e o mundo insiste em nos pregar.
Só quem é LOUCO,
 é capaz de sugar a vida e vivê-la, na sua mais bela essência e simplicidade.
LOUCOS...