3 de abril de 2015

Para: A Menina di Cabelo Enroladinho


Menina do cabelo enroladinho, perdida nesse mundão e em si mesma. Não sabe que caminho seguir, e muito menos sabe o que quer. Vive fugindo das pessoas, e de situações complicadas. Vive num mundo paralelo entre a realidade e sua imaginação. Prefere muitas vezes o seu mundo, àquele que fica em seu quarto e dentro de si. Esse que ela pôde controlar. Esse mundo lindo e onde tudo é perfeito, no seu devido lugar, sem complicações e sem o caos do mundo real. Às vezes ela tem vontade de viver no mundo em que ela não pode controlar, mas o medo a impede. Ela sabe que a maioria desses medos que existe dentro dela,  ela mesmo inventa na sua cabeça, e também sabe que a sua imaginação pode ser a sua maior aliada, mas também a sua maior inimiga. Menina do cabelo enroladinho, da pele morena, do sorriso largo, da gargalhada gostosa, de curvas exuberantes, de fé e esperança inacreditavelmente inabaláveis, SI LIBERTE. Si liberte de si mesma. Se liberte dessa sua cabecinha meio neurótica. Mas, não deixe de usar a sua imaginação para o seu bem. Continue sonhando, mas principalmente comece a ter coragem para realizá-los. Procure saber o qui você quer, quem é você, o qui você quer ser. Olhe mais pra dentro de sí, se descubra e esqueça os outros. Tenha vontade, mas principalmente a coragem de colocar o pé pra fora do seu quarto e ir conhecer esse mundão. Esse  mundão que você tanto sonha viajar, que tanto te instiga a desvendar. Nunca é tarde pra ir atrás. Você consegue menina. Todos conseguem. Vai lá. Vai ser feliz. Vai ser você.