28 de junho de 2015

O Poderoso Batom Roxo

 Tá, essa aí, sou euzinha. Eu não vou postar nenhum ensaio fotográfico (até porque eu nunca fiz um) essa foi só uma fato que eu tirei sei querer (apertei o botão no momento errado, que acabou si tornando o certo), quando tinha acabado de chegar da festa junina que teve aqui no bairro ontem. É uma festa que todo ano tem aqui, e todo ano vou. Já si tornou meio que um evento anual do meu calendário, e todo ano sempre fico empolgada para que esse mês de festas juninas chegue logo. Mas, o qui eu quero falar não é sobre às festas juninas, mas sim sobre essa foto e sobre mim.

Na infância eu adorava tirar fotos. Ser fotografa não importava o jeito que eu estava. Sempre que às vejo é uma pior que a outra, mas sempre estava com um sorriso no rosto e feliz. Daí, chegou a adolescência e comecei a fugir das lentes. Sempre me achava feia, e ficava super insegura. Achava, que às minhas amigas e amigos eram mais bonitos do que eu, e eu não merecia estar nessas fotos. Também achava que si postassem àquelas fotos em alguma rede social alguém ia tirar sarro da minha cara, falar do meu corpo ou do meu cabelo. Por isso que, si eu vesse alguma foto minha, pedia desesperadamente pra qui apagassem. Foi uma fase difícil. Não tenho nenhuma foto minha dos meus 11 aos 15 anos. Perdi vários momentos bons. Infelizmente agora eles só estão marcados na minha memória e no meu coração.

Depois de ter refletido sobre esse meu momento de pavor das lentes, eu decidir que iria fazer um esforço. Não iria deixar de registrar mais nada que fosse importante pra mim. Não que agora eu tenha virado uma fotografa, e que a insegurança deixou de existir, mas vi que fugir de quem eu realmente sou, isso só me faz mal. Então comecei à aparecer nas fotos, e tirar fotos de mim mesma (apesar de qui fotos mil fotos tiradas, eu só gostasse de uma). Foi um grande passo ter colocado uma foto de perfil no facebook. Foi um grande passo quando coloquei pela primeira vez, uma foto minha na lateral do blog. Essas coisas podem parecer pequenas pra muitas pessoas, mas pra mim é uma felicidade imensa. E quando vi essa foto (àquela lá em cima) decidir que tinha que posta-lá aqui no blog.

Como disse ali em cima, "acabei apertando o botão no momento errado, que acabou si tornando o certo." Não sei si da pra perceber (acho que não), mas eu estou de batom nessa foto. Ontem foi a primeira vez que eu passei um batom forte em mim. Nada de básico rosinha chimfim, foi logo um roxo. E primeira vez que eu me vi com àquele boca, toda trabalhada no batom, levei um susto e resolvi tirar na mesma hora. Falei: Não isso é muito forte, não dá pra usar isso! Dá sim! E USEI! Depois de termos chegado na festa, fomos no banheiro, eu e minha amiga ver como estávamos (àquela olhada básica), não queria me ver no espelho porque achava, que já estava horrível. Depois de ver a minha amiga si arrumando e todas àquelas meninas, que entravam no banheiro iam logo si ver no espelho, decidir me ver também. E adivinhem? ME SENTIR BONITA :)))))))))))) Fique ali me olhando, e não tive vergonha. Foi uma sensação difícil de si explicar, mas foi muito boa. Foi muito bom ter feito isso. Como disse pequenos passos, si tornam muito significativos. Decidir pegar o batom ROXÃO e taca-lhe na boca. Passei ali, me olhando no espelho e me sentindo/achando bonita. Depois sairmos do banheiro e fomos curtir a festa. Até dançamos quadrinha juntas.

Fico pensando: Como um batom, pode me fazer sentir uma coisa, que não sentia há tempos? Como um mero batãozinho pode fazer eu me sentir viva? Apenas uma simples atitude, pode fazer a sua vida mudar. Olha ai eu. Até ontem eu não me olhava no espelho direito. Não me maquiava. Nunca tinha passado um batom roxo na boca, e hoje me sinto tão bem. Me sinto linda. Hoje passei esse batom roxo umas 10 vezes. Com muito entusiasmo e gostando do que refletia no espelho. Lógico que ainda tenho minhas inseguranças, medos... e mais um monte de coisas que essa minha cabeça insiste em criar. Ainda não estou imune dos olhares cheios de julgamentos e e do qui os outros dizem. Sei que essa minha Auto-Estima tão abalável, é uma coisa que tem que ser incentivada todos os dias. Quero que esse momento de mim,comigo mesma permaneça. Não quero que ela vá embora. Quero continuar me sentindo assim. Não sou nenhuma Gisele da vida. Não sou alta. Não sou magra. Não tenho cabelo liso. E muitos menos olhos azuis. Sou Marina. Sou baixa. Sou gorda. Tenho cabelo cacheado. E olhos pretos. Não quero ser a mais bonita, quero apenas me sentir bonita. Ser bonita pra mim. Me amar. Me sentir bem comigo mesma. Ser feliz do jeito que sou.

Desejo isso a todas às pessoas, que em algum momento da vida já estiveram/estão pra baixo. Façam, vistam, usem alguma coisa fora do seu cotidiano, do seu normal. Experimente. Tente. Se espelhem em alguém. Já é um grande passo você apenas si permitir. Vocês conseguem.


Jesse J, sempre arrasando ♥♥♥

o tão falado batom roxo

Fiz esse post principalmente pra mim. Pra mim si lembrar desse momento. Pra qui si algum momento essas crises de auto-estima decidirem das as caras de novo, eu vim aqui e me lembrar desse momento. 

~~~~~♥~~~~
Até à próxima.


14 de junho de 2015

LOUCOS...

Gosto dos Loucos. 
Os loucos me atraem, por serem loucos.
 Admiro-lhes, por serem quem são. 
Por viverem intensamente,
 por terem sorrisos sinceros, 
por acreditarem em seus sonhos, 
mas principalmente, por não terem medo de serem loucos.
A sua personalidade me instiga, 
me fascina, 
me seduz, 
me atrai, 
me faz querer ser como eles. 
LOUCOS, LOUCOS, LOUCOS...
Só quem é louco de verdade acredita no impossível. 
E de tanta acreditar acaba si tornando possível. 
Os loucos vivem pelo coração, e não pela razão. 
São movidos pelos seus sonhos, e pela anceia de vê-los sendo realizados.
 Dão valor para cada sentimento e ideia que brota dentro de si. 
São inspiradores. 
E diferente dos outros, não os reprimem. 
Deixam-o fluir, voar como o vento... Contagiam as pessoas.
Sintam essa vontade e amor por viver. Deixe-o penetrar dentro de si.
 Consumir o corpo, a alma, o coração... e assim, se libertar daquilo que as impedem de serem felizes.
Acima de tudo, admiro-lhes loucos,
 porque são fiéis aos seus sentimentos.
 São fiéis no que acreditam e principalmente são fiéis à si mesmos.
 Como disse uma vez, o eterno e genial Steve Jobs; " (...)Eles empurrar a raça humana para frente e enquanto alguns os enxergam como loucos, nós enxergamos gênios, porque as pessoas que são loucas o suficiente para pensar que podem mudar o mundo, são os que mudam..."
Por isso que só quem é louco, é capaz de ser feliz de verdade. 
É capaz de fazer o qui ama, de ser quem realmente é.
De seguir o seu coração. 
De acreditar em si mesmo.
  De si aventurar nas mazelas,
que a vida e o mundo insiste em nos pregar.
Só quem é LOUCO,
 é capaz de sugar a vida e vivê-la, na sua mais bela essência e simplicidade.
LOUCOS...




12 de junho de 2015

con tutto...

Com um sorriso no rosto e  lágrimas nos olhos,
lhe desejo do fundo do meu coração,
com toda  a sinceridade e amor que sinto por ti,
transmitidos nestas palavras, 
que você esteja/seja imensamente feliz.


5 de junho de 2015

Las Fridas

Tava eu olhando o tumblr, quando avistei uma tirinha bem DIVERTIDA, CRIATIVA e super IMPACTANTE:
fonte
Acho que nem precisa saber inglês, pra entender o qui essas tirinhas quiseram dizer. Muitas vezes nos sentimos estranhos e sozinhos. Como si não nos encaixássemos em nada, e em lugar nenhum. Mas, sabemos que existem pessoas que estão passando pelos mesmos problemas que nós, ou até piores. É difícil! Mas, fica mais fácil de enfrentar todos esses problemas, quando temos uma "Figura Inspiradora", como na charge a Frida Khalo. Como isso é importante, principalmente para às crianças. Para que elas possam se identificar e saberem que não estão sozinhas no mundo, e assim si tornarem crianças felizes e adultos seguros de sí. 


Tenho que confessar que  infelizmente era muito fã da Frida Khalo. Acho que isso se deve pela minha falta de informação, em relação a ela. Mas, tenho um amigo da época da escola que é muito influenciado pela Frida, e isso me chamava/chama muito a atenção. Tem algumas blogueiras que eu gosto muito que são super influenciadas pela Frida Khalo. Uma delas é a Samara do blog Samarices, (vale muiiito a pena ver esse blog) que fez um post super inspirador aqui, de como a Frida é importante pra ela, e como a ajudou na sua auto-estima. Me lembro que comentei um texto ENORME, e que esse post me influenciou muito. E até quando vi essa tira, só achava que a Frida era uma pintora, que virou artista por causa de suas obras. Mas, eu estava COMPLETAMENTE enganada! Agora tenho plena consciência que ela é bem mais do que isso. Ainda não tenho uma opinião sobre a Frida, mas depois de ver essa tira e assim eu pesquisar mais sobre a história dela, tenho CERTEZA absoluta que essa não vai ser a última vez que eu vou falar sobre ela qui no blog.


É muito bom ver essas tirinhas que mostram problemas do nosso cotidiano, que muitas vezes não sabemos lidar. E que transformam eles numa forma engraçada, mas que não deixa de ser real, verdadeiro e impactante. 

Parabéns a quem fez essa tira. Parabéns a Frida Khalo, que foi e continua sendo uma mulher inspiradora e forte para todos nós e agora para mim. E que venham muiiitas e muiiitas tirinhas SUPEEER inspiradoras como essa.

~~~~♥~~~~

Até a próxima

2 de junho de 2015

Amemos



Acredito que o Amor é o sentimento mais valioso que existe dentro de nós. 
Alguns vão achar isso um comentário hipócrita e de puro clichê, que seja então! 
Acredito que até o ser humano mais ruim do mundo, existe amor dentro de sí. 
Acredito também que só com o Amor pode-se mudar o mundo, 
e acredito mais ainda que todos os tipos de amor, sendo amor de verdade são completamente permitidos e válidos. 
Não dá pra viver sem amor! 
No fundo, no fundo o que todos nós queremos de verdade é Amar e sermos Amados. 
Sentimentos ruins, comentários mesquinhos e preconceituosos devem ser ignorados. 
A falta de tolerância e respeito entre às pessoas, está deixando o mundo cada vez mais banal, superficial e completamento idiota.
Que tipo de mundo queremos deixar para os nossos filhos, os filhos dos nossos
filhos, e por assim vai... 
que tipo de mundo?
Um mundo que não podemos conviver em paz, por causa de uma forma de Amor diferente da convencional? por causa que essas pessoas, estão acabando com os valores das famílias tradicionais?  com os valores da igreja? com os valores da sociedade?
Que valores são esses, que impedem às pessoas de serem felizes do jeito que são?
Que família é essa, que de vez conversar  abertamente entre sí, e com os filhos sobre essas DIVERSAS FORMAS DE AMOR, fecham os olhos para isso e fingem que essas pessoas não existem. Infelizmente essas crianças, vão si tornar crianças limitadas, e por sua vez adultos preconceituosos.
É realmente uma pena!
Que igreja é essa, que acha que essas pessoas são aberrações? nada contra às religiões do mundo, mas não quero fazer parte de uma religião/igreja que chama pessoas de "aberrações" só porque amam uma pessoa do mesmo sexo.
Dizem que isso é pecado. Não é de Deus.
Não sou uma pessoa religiosa, e nem leio a bília. Mas, acredito que Deus considera pecado
a pessoa que não ama o próxima, só porque o considera "diferente" de sí.
Cadê a consideração?
Que sociedade é essa que não respeita o próximo? que trata o outro como lixo? como um ser inferior
e fugaz?
Que mundo é esse?
É o mundo em que vivemos! Ou melhor,  tentamos viver!
Mas uma coisa eu lhes digo, "essas pessoas que são chamadas de aberrações, vão continuar a existir!"
apesar de todas às ideias malignas do mundo/sociedade para acabar com eles,
eles sobreviveram. Sobrevivem!
 São essas pessoas corajosas, que estão mudando o mundo
(agora entre para todos)
São essas pessoas, que não tem medo do que são, que estão e vão fazer do mundo um lugar melhor.
Acredito nessas pessoas! ahh... como acredito em vocês!
 E em todas às pessoas que tem coragem na alma, de lutar pelo qui acreditam, 
e que vão atrás do seus direitos.
Que lutam, mas não com os braços,
mas com a cabeça.
Acredito que o conhecimento que possuímos é a nossa maior arma contra todas
às formas de preconceito existente.
Sonho com o dia que teremos um mundo mais tolerante. Com pessoas menos mesquinhas, e
mais solidárias com o próximo.
Sim! Sou uma eterna sonhadora.
Isso é difícil, mas não é impossível. Nada é!
Há razões para acreditar. Há pessoas que me fazem continuar tendo esperança no mundo.
Vamos espalhar amor. E que possamos retribuí-lo a todos, sem nenhum questionamento.
Apenas possamos sentir o amor que existe em nós, e transmiti-lo a todos, todos
 sem exceções!
Amenos.

                                                           
                                                                O AMOR VENCE O ÓDIO!