7 de novembro de 2014

Parabéns à minha Poeta Preferida, Cecília Meireles!!!

Olá, Pessoal! Hoje eu vou fazer um post pra descontrair. Deixar de pensar no enem (impossível) ou pelo menos tentar deixar, um pouco de lado isso. O que deu pra estudar deu, e o que tiver que ser será. Pra descontrair, eu decidir fazer uma das coisas que eu mais gosto, que é escrever aqui no blog.

 E hoje eu vou falar de uma pessoa, na qual eu admiro MUITO, e que está fazendo 113 anos hoje, já sabem quem é? Lá vai mais uma dica então, ela foi, e continua sendo uma grande poeta Brasileira. E ai já sabem que é? Tan Ram Tam Tam... Ela é a Cecília Meireles, uma das melhores poetas que já existiram, na literatura brasileira, e que eu tanto amo.


Faz pouco tempo que conheci, Cecília Meireles e sua Obra, e adivinhem me encantou. Me encantou com o modo, como ela escreve. Com seus poemas simples, mas com uma profundidade e sentimentos lindos de serem lidos. 


Quadra 6

A Cantiga que eu cantava,
por ser cantada, morreu.
Nunca hei de dizer o nome 
daquilo que há de ser meu.  


Quando leio Cecília Mereiles, me sinto tão bem. Não sei dizer o real motivo, tem coisas que a gente sente e não consegue explicar, e isso que eu sinto quando leio Cecília Meireles. Sinto um misto de emoções que me fazem sentir coisas boas, e me fazem muito bem. 


Motivo

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
Sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifício
se permaneço ou me desfaço,
não sei, não sei. Não sei se fico ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
mais nada.

Cecília Meireles, foi uma mulher linda, tanto por dentro, como por fora. De uma alma maravilhosa, e com o dom de transformar às palavras em poesia. Com certeza é a minha poeta preferida, e que ganhou o meu coração. E que eu aposto que vai ganhar o de  vocês também.
~


Até a próxima

~~~~~~♥~~~~~~