1 de outubro de 2017

1.2.3

Voltar a rota
segurar as próprias mãos
sentir 
amar
demais
corpo
alma 
inspira 
expira
1
2
3
   RESPIRAR...
calma
sentir-se
viva
sentimentos
emoções
tudo que 
sou
tudo que faz parte de
mim
única
MULHER
forte
posso
consigo
NEGRA
sou 
CAPAZ
corro atrás
sonhos
vontades
medos
loka
chata
neurótica
sim
sou
EU

20 de julho de 2017

TÁ TODO MUNDO MAL

breve resumo sobre mim:
-Marina, 19 anos
-Não sei o que fazer da vida
-Faço Técnico em Logística (não sei PQ????????????????????????????)
-Desempregada
-Não to bem
-Oremos
-Vamos sobreviver
-TÁ TUDO BEM, EM ESTAR TUDO MAL(???????????????????????)
-CALMA!


Jout Jout, me ajuda, nos ajuda!

QUAL É A CRISE DE VOCÊS?????

9 de julho de 2017

sobre se sentir mal

para ouvir : Umbrellas The City Lights 

Não gosto de me sentir mal. Mesmo quando eu sei que é preciso, não gosto. Talvez isso seja uma coisa enraizada em mim pela sociedade; essa necessidade de sempre estar feliz o tempo inteiro, ou de aparentar estar feliz o tempo todo, de ser forte e não demonstrar  fraquezas... Mas, sei que é preciso se sentir mal, quando se está mal.

É preciso sentir a dor. É preciso ter paciência, quando se está mal. Colocar pra fora tudo aquilo que se está sentindo. Desabafar, seja conversando com alguém que te faça bem, ou quebrando coisas, ou como eu, escrevendo e ouvindo músicas. A partir do momento que se senti mal é, preciso colocar pra fora. Chorar, o quanto for preciso. Chore o quanto quiser, até se sentir um pouco melhor. Acho que o choro, às lágrimas, foram feitas para que quando não pudéssemos suportar a tempestade dentro nós, pudéssemos colocá-la para fora...

Não é fácil aguentar o peso das coisas. Aguentar as suas dores, seus pensamentos, a incerteza do futuro, as expectativas dos outros, as sua próprias expectativas, as desilusões... É muita coisa, que faz com que nos sentimos mal. É difícil lidar com tudo isso, por isso que é importante se sentir mal, pra justamente aprender lidar com isso. Quando estamos felizes, não existe problemas para resolver ou arrumar. Mas, quando estamos tristes sim. Por isso a importância de se sentir mal. Para aprendermos a lidar e a enfrentar aquilo que está nos fazendo mal.

Na maioria das vezes em que me sinto mal, são por coisas que não dão certo. Expectativas que me consomem, que não me deixam ver além daquilo. Se eu não criasse expectativas em nada, grande parte do meu mal estar estaria resolvido. Criar expectativas estar além do meu controle, quando vejo já estou lá e quando tudo que achei que daria certo não dá, ai eu fico péssima. Mesmo assim, nunca deixo transparecer que estou mal. Raramente desabafo com pessoas. Prefiro guardar e desabafar as minhas dores comigo mesma e escrevendo.

É difícil lidar com tudo o que se passa aqui dentro e com tudo o que está se passando do lado de fora . Os meus pensamentos me  consomem. Quanto mais eu penso, menos sei o que fazer ou pra onde ir. O tempo me angústia; sinto que ele está passando e, eu estou parada. Tento ficar comigo mesma e penso que o tempo tem o seu próprio tempo.

Existem coisas que estão além da minha decisão. Coisas que eu não controlo. Coisas pelas quais, eu não quero ficar desesperada para conseguir. Sempre dizem que se uma coisa é sua, ela será sua. Acredito que tudo tem sua hora. Que o tempo ajuda quem o ajuda. Que nada vai cair do céu, se não correr atrás. Que apesar das coisas darem errado o tempo todo, um dia elas darão certo. Apesar de tudo, eu não paro de acreditar que tudo vai dar certo. Continuar acreditando em si próprio. Acreditar que é capaz e de conseguir.

Se sinta mal. Não sinta culpa por se sentir mal. Não sinta necessidade de estar feliz o tempo inteiro. Ninguém é feliz o tempo inteiro. Vamos parar com essa necessidade de sempre estar feliz, ou sorrindo, quando não se estar com vontade de sorrir, só para agradar alguém. Primeiramente vamos agradar a nós mesmos. Reflita sobre o seu eu. Se conheça, se ajude. Vamos conhecer nossos problemas e enfrentá-los. Fique consigo próprio e nunca desista de você.
Respire fundo.
Nós conseguimos. 

17 de maio de 2017

Quem Sou Eu? 3 anos

Hoje o Quem Sou Eu? Completa 3 anos de vida, Aplausoss <333
Sinceramente nunca imaginei que chegaríamos tão longe assim. Me lembro, como se fosse hoje, do primeiro post do blog. Um post pequenininho de apresentação, mas que ali era o começo dessa jornada, tão recheada de coisas boas, lembranças que deixam saudades e felicidades por estarem neste 'diário' virtual, onde posso vistá-las dentro de mim, quando venho neste cantinho.

Não tenho muito há falar do Quem Sou Eu? eu apenas sinto um amor e um carinho por este lugar. De uns tempos pra cá (muito tempo) eu não venho dano o devido valor por este lugar. Eu ,e sinto mal por isso, isso me deixa triste. Muitas vezes não é por falta de inspiração, mas por preguiça (que vergonha), admito isso pra vocês. Mas, apesar desta minha procrastinação toda, eu não quero acabar com o Quem Sou Eu?

O Quem Sou Eu? me ajudou numa fase muto importante da minha. Onde eu podia vim aqui e desabafar, colocar pra fora tudo o que sentia, ser quem eu sou de verdade. Ele ainda faz esse lindo trabalho comigo. O Quem Sou Eu? é uma parte muito importante de mim. Uma parte que eu não quero que se vá, pelo menos não agora.

Muitas coisas aconteceram nos últimos tempos. Quero compartilhar tudo neste lugar. Não sei se ainda tem alguém ai, pra ouvir/ler tudo o que tenho pra dizer, mas eu ainda estou aqui, então plizzz não nos abandone. O mundo gira, as coisas mudam mas o Quem Sou Eu? ainda permanece aqui e eu também.
Agradeço a todas que gostam desse meu cantinho  e mim. Obrigado por esses 3 anos e espero que venham muitos e muitos anos de Quem Sou Eu? pela frente, Obrigado.

23 de abril de 2017

Domingo

Amo domingos. A maioria das pessoas que conheço não gostam deste dia, mas eu sim. Não sei muito bem o do por que, mas sinto um conforto aconchegante neste dia. Me sinto bem, quando acordo de manhã e vejo que é domingo. Sinto uma paz, uma liberdade e felicidade. Um dia onde se pode fazer o que quiser e não fazer nada ao mesmo tempo. 
Encontrei a imagem acima no Tumblr, já faz um bom tempo. Ela estava no rascunho do blogger, quando hoje,  decidir entrar aqui para ver como estavam as coisas e, ela estava lá e senti que hoje seria o dia de pública - lá. É uma imagem simples, mas que mostra como são os domingos... Ou pelo menos os meus. A maioria dos domingos são normais. Apenas acordar sem ter os compromissos doa demais dias. 

Não sei porque gosto de domingos, apenas me sinto confortável, livre e leve quando este dia chega <333.

Ultimamente encontrei muita música boa, que me fizeram e estão me fazendo super bem. Estão me ajudando a lidar com esse turbilhão de coisas que estão acontecendo na minha vida. E espero que continuem me ajudando nessa semana que está se iniciando elas e aquela lá de cima <333. Bom, espero que vocês gostem das músicas e saibam que eu estou aqui e o Quem Sou Eu? Também.